São diversos os componentes que formam o sistema de freio a disco: o pedal do freio, o cilindro-mestre, que fornece o fluído, as mangueiras flexíveis, os tubos de metal, que é por onde passa o fluído, os cilindros de roda, os pistões e as pastilhas. 

O objetivo do sistema de freio é remover a energia cinética que o movimento do carro gera para que ele possa parar. Faz isso convertendo a energia cinética em calor, que se dissipa com o ar gerado. Em alguns casos, existem discos ventilados (vários furos no disco), fazendo com que esse calor se dissipe mais rapidamente. 

O disco, que é geralmente feito de ferro fundido, acompanha o movimento da roda. O tipo mais comum é o sistema de pinça flutuante com um pistão, que fica em uma parte fixa envolvente ao disco, havendo também duas pastilhas que fazem a fricção com o disco e realizam a frenagem. 

Ao apertarmos o pedal de freio, gera-se uma pressão hidráulica, essa pressão é passada por todo o sistema empurrando o pistão (que fica dentro da pinça de freio), onde as pastilhas também podem fazer com que a eficiência do freio a disco fique comprometida, mas esse sistema fica mais exposto ao ar e isso facilita o arrefecimento do disco. 

A pressão gerada pela carga do pedal de freio é a força hidráulica. Quando acionado faz com que o cilindro-mestre gere a pressurização do fluído, conduzindo a pressão exercida d pedal até as rodas e acionando os mecanismos para a frenagem. O freio hidráulico aplica a força de frenagem igualmente aos lados do veículo. 

A Pipo Peças trabalha para trazer serviços e peças da mais alta qualidade para o seu veículo. Estamos no mercado há mais de 30 anos, atendendo caminhoneiros que viajam por todo o país! Acesse nosso site para saber mais sobre nossos serviços, clicando aqui. Fique ligado no nosso perfil do LinkedIn! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.